domingo, 1 de julho de 2012

OS JOGOS NO PROCESSO EDUCATIVO PARA ATENDIMENTO AOS ALUNOS COM TRANSTORNOS DE APRENDIZAGEM


Os jogos no processo educativo para atendimento aos alunos com transtornos de aprendizagem.



Os jogos  são exercícios de comunicação que o sujeito usa para vivenciar momentos da vida  cotidiana, além de grande contribuição com o desenvolvimento cognitivo, social e afetivo.
No contexto educacional os jogos pode ser importante ferramenta didática  permitindo ao  professor trabalhar diferentes conteúdos de forma lúdica, motivando o educando a  interagir com prazer na construção do conhecimento. Possibilitando a conhecer suas habilidades, superar limites, desenvolver valores e respeitar as individualidades suas e dos outros.
Segundo Jorge Visca, “ Os jogos podem ser classificados em LÓGICOS, AFETIVOS E SOCIAIS”.O primeiro desenvolve o raciocínio,  o segundo estimulam a emoção e o terceiro auxiliam na aquisição de condutas  próprias do meio.

JOGOS LÓGICOS:

OBJETIVOS: Permitem o exercício da correspondência termo a termo, figurativo e numeral, a classificação, a seriação e a compensação. 

Dominós;

Cartas de baralhos;


JOGOS AFETIVOS e SOCIAIS:

OBJETIVOS:  Desenvolve os aspectos cognitivos e sociais, a investigação, a afetividade, motricidade e a superação. a motricidade, o controle da impulsividade,  a autodescoberta, autonomia, autoestima, convívio,cooperação,capacidade de liderar e ser liderado, a ampliação do campo visual e a percepção.

Xadrez;

Dama;




Trilha;


Jogo da velha;

Ligue 4;

Batalha Naval;

Outros..
.
“Piaget” mostra  outros jogos de grande importância , que permitem desenvolver aspectos como a classificação e a afetividade.
Exemplos:  cara a cara, Imagem e ação, senha e lince.

FUNÇÕES QUE PODEM SER DESENVOLVIDAS COM OS JOGOS:

Os jogos  além de oferecer caráter lúdico, a possibilidade de aproximação do mundo real  ao mundo imaginário, de capacitar o sujeito no enfrentamento de situaçãoes-problema e de desenvolver várias funções importantes para aquisição de conteúdos sistemáticos importantes para a construção do conhecimento e o sucesso do educando.

 
SUGESTÕES DE ATITUDES QUE DEVEM SER DESENVOLVIDAS PELO EDUCADOR PARA TRABALHAR COM OS JOGOS:

Participe do jogo, caso seja requisitado;
Fique atento ao limite de cada um: a motivação deve prevalecer sempre;
A crítica deve ser usada para encorajar;
Use os jogos como recursos importantes, de forma a intervir no processo de aprendizagem;
Planejem e organize-se para usar os jogos;
 Desenvolva  sua capacidade de observar de maneira objetiva, sem antecipações e pré- conceitos;
Mostre prazer e motive seus alunos a participar dos jogos;
Seja claro nas explicações e tenha paciência com o tempo do seu aluno;
Proporcione oportunidades diversas, trabalhe com o desenvolvimento de diferentes habilidades;
Oportunize a participação de todos os envolvidos;
Encoraje a espontaneidade, a iniciativa e reduza as dificuldades quando necessário;
Motive, crie vínculos sadios, respeite os limites e  esteja disponível;
Conheça  e compreenda a forma de aprender e pensar do educando;
Ofereça jogos  prontos  e crie com seus alunos;
Após o jogo, realizar atividades complementares;
Criar variações de jogos, inventando desafios;
Mediar soluções e verbalizações das crianças durante o jogo;


“Ensinar e aprender devem ser processos  indissociáveis e complementares, em que o desejo e o prazer sejam molas mestras para aquisição de conhecimento”.


VISCA, Jorge. Clínica Psicopedagógica. Epistemologia Convergente. Porto Alegre, Artes Médicas, 1987.
OLIVEIRA, Mari  Ângela Calderari
       Psicopedagogia; a instituição educacional em foco/ Curitiba: Ibepex, 2009.

GRACILENE VASCONCELOS

Um comentário: